Qual a diferença entre diagrama, mapa e modelo de processos?

Qual a diferença entre diagrama, mapa e modelo de processos?

modelo de processos

Quando falamos em mapeamento de processos, diversas dúvidas vêm à tona sobre essa etapa da gestão. Como é um dos pontos mais abordados sobre eficiência operacional, é importante entender a prática completamente para que não haja prejuízos financeiros e perda tempo.

Essa alternativa é vantajosa para as empresas que pretendem otimizar as funções, organizando a rotina e outros aspectos administrativos.

Para que não reste mais questionamentos, explicaremos, no blog de hoje, qual a diferença entre diagrama, mapa e modelo de processos. Os três desenhos têm o mesmo objetivo, que é tornar compreensível todo o processo para qualquer um que leia. Mas eles se diferem no aprofundamento dos detalhes. 

Acompanhe!

Saiba mais: 5 benefícios da automação de processos logísticos

O que é modelo de processos?

O modelo de processos representa um estado do negócio, podendo ser atual ou do futuro, e de seus recursos, como colaboradores, instalações, automação, finanças, entre outros.

Ele é usado quando a empresa determina o detalhamento de cada funcionamento dos negócios, dos fatores que afetam o comportamento e também informações sobre o próprio processo.

É preciso realizar um modelo de processos se você deseja:

1- Mapear cada detalhe do fluxo de processos

2- Criar um método para o seu processo

3- Automatizar o processo

Leia também: Passo a passo para a padronização de processos

Qual a diferença entre diagrama, mapa e modelo de processos?

Depois de saber o que é e quando se deve realizar um modelo de processos, é importante saber seus componentes. A diferença entre esses três itens é simples.

Diagrama

O diagrama mostra os principais componentes do fluxo de processos. Porém, os elementos menos detalhados ficam de fora e são omitidos. Além disso, o diagrama também é responsável por listar todas as etapas do processo de maneira simples, para que qualquer colaborador possa entender rapidamente.

Mapa

No mapa, há uma visão maior sobre todas as informações do processo e seus elementos. Nele, é usada a notação BPMN de forma simples.

Modelo

Já o modelo é a representação grande de todo o negócio e dos recursos envolvidos nele. Ele possui todos os dados necessários para o entendimento dos processos, como tempo de execução, atividades e seus responsáveis. No modelo, é normal adotar o BPMN completo.

É normal ter receio das mudanças. Porém, automatizar as práticas empresariais maximiza o potencial do seu negócio. Conheça 7 passos para acelerar a digitalização e automação de processos nas empresas em nosso infográfico. Baixe aqui.

Você pode se interessar: 5 passos para fazer uma boa gestão de processos

Conte com a Blue Service!

A Blue Service possui mais de 10 anos de experiência no mercado e disponibiliza a Blue Service BPM Platform, uma plataforma  de gestão de múltiplos processos, fluxos de trabalho e equipes em empresas com diversas unidades, tudo centralizado em um único lugar, com 100% de personalização no code. 

Essa plataforma faz a integração com indicadores de performance do seu negócio. Dessa maneira, você obtém dados concretos a respeito do desempenho da sua empresa, em todas as etapas e departamentos.

Além disso, a ferramenta é segura, com integrações com diversas soluções e gera relatórios customizados, mapeando os indicadores que você precisar.

Quer saber mais detalhes? Solicite uma demonstração agora mesmo!