Aprendizados de 2020 e projeções para 2021 na gestão de processos

Aprendizados de 2020 e projeções para 2021 na gestão de processos

O ano de 2020 foi totalmente diferente do esperado para a população brasileira e mundial devido à pandemia de Covid-19. Apesar de notícias sobre vacinações trazerem esperança de melhora no cenário mundial, os profissionais que estão no mercado sabem que 2021 também não será um ano fácil.

Afinal, boa parte das empresas vai analisar seu desempenho, observar o que funcionou ou não durante a pandemia para se reorganizar e obter melhores resultados neste próximo ano.

Pensando nisso, separamos aqui aprendizados de 2020 e projeções para 2021 na gestão de processos que servem para todas as empresas que superaram as dificuldades deste ano que se encerra.

Aprendizados de 2020

Em 2020, diversos pilares do Business Process Management (BPM) se mostraram fundamentais para as empresas, até mesmo aquelas que ainda não trabalhavam com esse conceito. Listamos abaixo os 3 principais aprendizados que tivemos não só no campo da gestão de processos, mas em praticamente todos os setores do mercado:

É possível se adaptar

A pandemia de Covid-19 mostrou que é possível adaptar a forma de trabalho das empresas e que a mudança pode até ser muito benéfica para os negócios e trabalhadores. Milhares de profissionais passaram a trabalhar em casa, por exemplo, devido à recomendação de isolamento social, e fizeram reuniões por chamada de vídeo.

Além de mudar a rotina dos profissionais, certas empresas tiveram que adaptar os serviços oferecidos. Restaurantes que não trabalhavam com delivery, por exemplo, passaram a oferecer essa opção para superar a crise de 2020. Lojas físicas também se adaptaram ao comércio online para continuarem realizando vendas.

Porém, as empresas que passaram por mudanças sabem que não é fácil colocá-las em prática. Por isso, outro aprendizado do ano foi que a inovação deve ser feita no negócio assim que for notada a necessidade. Dessa maneira, a mudança pode ser planejada e feita gradualmente.

A tecnologia é uma grande aliada das empresas

A adaptação das empresas foi possível em 2020, mas isso se deu principalmente graças ao auxílio da tecnologia. 

Com ela, os colaboradores das empresas puderam: manter contato a distância, acessar os dados e documentos dos negócios de forma segura, conversar com parceiros, clientes, fazer negociações e garantir que tarefas automatizadas continuariam sendo realizadas mesmo sem a presença de profissionais no escritório.

Inclusive, as empresas que já tinham passado pela transformação digital sofreram bem menos com as mudanças de 2020, porque já estavam acostumadas com softwares e tinham profissionais capacitados para trabalhar com as inovações tecnológicas.

Sendo assim, 2020 mostrou que não há porque empresas hesitarem diante da transformação digital, já que a cada dia a tecnologia se mostra mais fundamental para os negócios.

Monitoramento de dados é essencial

A competitividade entre empresas aumentou em 2020, já que muitas pessoas e instituições preferiram economizar e gastar dinheiro de maneira mais consciente devido à pandemia.

Nesse cenário, o monitoramento de dados em tempo real se mostrou essencial para ajudar os negócios a manterem a competitividade e resultados satisfatórios. Essa atividade foi capaz de fazer isso, porque possibilitou que os líderes das empresas conferissem os desempenhos dos negócios.

E, quando eles estavam abaixo do esperado, o monitoramento em tempo real permitiu que os gestores percebessem isso rapidamente e tomassem decisões eficientes de forma ágil para melhorar os resultados.

Por isso, se havia uma empresa que não valorizava o monitoramento de dados em tempo real em 2019, isso deve ter mudado em 2020.

Projeções para 2021

De acordo com esses aprendizados de 2020, é possível fazer certas projeções para as empresas em 2021 que envolvem o conceito de BPM. Confira abaixo 3 projeções que acreditamos que vão se concretizar nesse próximo ano:

Atualização de processos

Como foi dito, diversas empresas tiveram que se adaptar para continuarem funcionando e obtendo bons resultados em 2020. Determinadas mudanças foram positivas para as instituições e funcionaram melhor do que os líderes poderiam imaginar. Já outras podem não ter dado tão certo.

E agora, as empresas vão voltar a atuar da mesma forma de antes da pandemia? Muito provavelmente não. As instituições vão rever todos os seus processos, desde os que envolvem a estrutura delas até os que são voltados para a produção de produtos ou serviços, para definir o que deve ser mantido e o que não.

Ou seja, elas vão atualizar os processos para trabalharem da melhor forma e conseguirem obter resultados cada vez mais satisfatórios. O BPM pode ajudar bastante nesse momento, porque ele analisa os processos de uma empresa, identifica falhas e problemas neles para fazer as melhorias necessárias e, assim, ele aprimora os fluxos de trabalho do negócio.

Procura por redução de custos

Depois de um ano conturbado e cheio de incertezas, as empresas vão tentar reduzir custos para aliviarem as contas e poderem funcionar com mais tranquilidade. Afinal, apesar de ser prevista uma melhora para 2021, ninguém sabe ainda exatamente como ele será.

Então, o melhor é se prevenir para começar uma retomada bem-sucedida. O BPM também pode auxiliar na redução de custos, porque ele melhora o gerenciamento de processos de uma empresa.

Sendo assim, ele evita desperdícios, ajuda a aumentar a produtividade dos colaboradores e diminui a necessidade de retrabalhos, já que as falhas são eliminadas dos processos e estes passam a ter um padrão.

Aumento do investimento em tecnologia

Mesmo querendo economizar, as instituições vão aumentar os investimentos em tecnologia. Isso acontecerá, porque um dos maiores aprendizados de 2020 foi justamente que a tecnologia é uma grande aliada das empresas.

Então, ao aplicar recursos em softwares, elas estarão fazendo realmente um investimento para que possam se manter no mercado e crescer no futuro. Mas, é claro que esse investimento tem que concordar com os objetivos das empresas e ele deve ser feito com planejamento.

Um software de BPM, por exemplo, auxilia na análise de processos, a melhorá-los, reduzir custos, automatizar atividades, no acesso e monitoramento de dados e até a manter a comunicação entre colaboradores a distância.

Como ele ajuda a realizar diversas atividades que serão essenciais para as empresas no ano que vem, provavelmente haverá também uma valorização maior do conceito de BPM e uma procura elevada por seus softwares.

Assim sendo, se você deseja que sua empresa consiga realizar tranquilamente as nossas projeções para 2021, precisa garantir a sua ferramenta de Business Process Management. Para saber mais sobre o assunto e como funciona um software de BPM, fale conosco